Tire suas dúvidas sobre transferência

20, fevereiro de 2020

Pensa em se transferir de sua atual instituição de ensino superior para UVV? Então este texto é para você. Confira, abaixo, questões que vão te ajudar a esclarecer as principais dúvidas sobre transferência. 

 

1 – Posso me transferir depois de ter iniciado o curso? 

Sim! Você tem total liberdade para mudar para a UVV – e até mesmo de graduação -, caso não tenha se adaptado ou se identificado com a instituição ou curso escolhidos inicialmente. Clique aqui e baixe nosso e-book com instruções sobre o processo de transferência e as vantagens de mudar para a UVV. Spoiler: temos descontos especiais para o período de transferência 2020/1. Mais detalhes no e-book. 

 

2 – O que devo levar em consideração na hora de optar pela transferência? Por que devo me transferir para a UVV? 

A Universidade Vila Velha possui o melhor corpo docente do Espírito Santo. Mais de 80% são Mestres, Doutores e Pós-Doutores. Além disso, a infraestrutura é de pado internacional, com salas e laboratórios projetados para que a prática seja totalmente integrada à teoria e o aluno experimente ao máximo as vantagens de ser #FamíliaUVV. 

A UVV é a Melhor Universidade Particular do Brasil, segundo o MEC, e a primeira capixaba a integrar o Times Higher Education (THE), um dos rankings de ensino superior mais importantes do mundo. A instituição está entre as mais respeitadas do mercado e oferece diversas oportunidades para que o aluno desenvolva potencial máximo do longo de sua jornada acadêmica. 

É bom você saber que, em caso de transferência, não é necessário prestar um novo vestibular. Basta agendar um atendimento e comparecer à UVV no dia e hora marcados. 

 

3 – Tenho FIES, posso pedir transferência para a UVV mesmo assim? 

Claro! Caso possua o FIES e queira mudar para a UVV, solicite a transferência pelo SisFies. Baixe nosso e-book e conheça o passo a passo. Clique aqui. 

 

Para mais informações, entre em contato com nossa Central de Relacionamento com o Aluno (CRA). 

27 3421-2001 | cra@uvv.br 

 

Texto de Renato Conceição