ODSs e a importância da colaboração em pesquisa na América Latina

21, setembro de 2022

Debate entre professores da UVV, UFES e USP mediado pela Elsevier no dia 22/09 é destaque da Cúpula de Educação Superior do QS World University Rankings Américas na Universidade Vila Velha e online 

O engajamento da comunidade acadêmica, por meio do ensino, da pesquisa, da inovação e da tecnologia, é fundamental para que os países consigam implementar a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), com seus 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e metas para erradicar a pobreza e promover uma vida digna para todos, colocando o mundo num caminho mais sustentável até 2030.No dia 22/09, o Prof. Yuri L. R. Leite, Chefe do Departamento Internacional da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES); o Prof. Niels Olsen Câmara, do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo (USP); e a Profa. Denise Endringer, Pró-Reitora de Pesquisa da Universidade de Vila Velha (UVV) se debruçam sobre o tema “ODSs e a importância da colaboração em pesquisa na América Latina” (SDG and Research Collaboration in Latin America) das 14h às 15h (horário de Vila Velha), online e no cineatro da UVV (presencial).A mediação da conversa será feita pelo vice-presidente de Relações Acadêmicas da Elsevier na América Latina, Dante Cid. A mesa contará, ainda, com a participação de Carlos Brito Cruz, vice-presidente das Redes de Pesquisa Elsevier e professor emérito da Universidade de Campinas (Unicamp). A Elsevier é uma empresa global de informações analíticas que contribui com instituições e profissionais para o progresso da ciência.“Mapeamos toda a pesquisa científica global em torno dos 17 ODS para conscientizar a comunidade acadêmica sobre o status atual de estudos realizados sobre cada um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Com esse levantamento, é possível demonstrar para cada universidade, para cada país o volume e a qualidade da pesquisa que suas instituições estão fazendo no sentido de ajudar a sociedade a atingir as metas da ONU”, ressalta Dante Cid. O debate faz parte da Cúpula de Educação Superior do QS World University Rankings Américas, que, nos dias 22 e 23/09, reúne na UVV/online grandes nomes da comunidade internacional de ensino superior para o fomento e a aceleração da educação nas universidades do continente latino-americano. A QS é líder mundial em serviços, análises e insights para o setor global de ensino superior. Seus rankings são elaborados a partir de dados de plataformas de resumos e citações de artigos, como a Scopus, e de métricas de produção científica, como a SciVal. Os rankings orientam o fomento à pesquisa, o desenvolvimento de políticas públicas e a escolha de estudantes pelas universidades com maior pontuação em suas áreas de interesse. A QS avalia as universidades de acordo com seis métricas, sendo a maior aplicada à reputação acadêmica (40%), seguida por citações por corpo docente (20%), relação corpo docente e aluno (20%), reputação do empregador (10%), estudos internacionais (5%) e estudantes internacionais (5%).